Edmilsonpsol

Portal do deputado federal Edmilson Rodrigues | psol

Por educação e aposentadoria, trabalhadores e estudantes voltarão às ruas dia 30

Depois de organizar a Greve Nacional da Educação no último dia 15 de maio, uma das maiores mobilizações dos últimos anos no país, trabalhadores e trabalhadoras da educação e estudantes votarão às ruas no próximo dia 30, Dia Nacional de Mobilização em Defesa da Educação e Contra a Reforma da Previdência. Em Belém, o ato ocorrerá às 16h, com concentração na Praça da República.

Na educação, o ministro Abraham Weintraub anunciou no início deste mês um corte de 30% nas verbas de custeio de escolas e universidades da educação infantil até a pós-graduação, que afeta drasticamente escolas e universidades que podem ficar sem recursos até para pagar a conta de luz.

No mundo do trabalho, o governo enviou para o Congresso Nacional a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) n° 06/2019, da reforma da Previdência, alegando que era para acabar com privilégios. O que a reforma acaba, na verdade, é com o direito à aposentadoria de milhões de trabalhadores e trabalhadoras, em especial os mais pobres.

A PEC acaba com o direito à aposentadoria por tempo de contribuição, institui a obrigatoriedade da idade mínima de 65 anos para homens e 62 para mulheres, além de aumentar o tempo mínimo de contribuição de 15 para 20 anos e altera as regras especiais de trabalhadores e trabalhadoras rurais e professores, praticamente inviabilizando a aposentadoria dessas categorias. Além disso, a PEC propõe a redução do Benefício de Prestação Continuada (BPC), de um salário mínimo (R$ 998,00) para R$ 400,00 reais e o fim do pagamento do abono salarial do PIS/Pasep para quem ganha mais de um salário mínimo.

Em Belém, o próximo ato ocorrerá às 16h, com concentração na Praça da República.

*Com informações da CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação)

Leia também