Edmilsonpsol

Portal do deputado federal Edmilson Rodrigues | psol

Sessão especial proposta por Edmilson discutirá a retomada das obras do PAC em Belém

27 de novembro de 2012

Por unanimidade foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa), o requerimento do deputado estadual Edmilson Rodrigues (PSOL) que propõe a realização de sessão especial para discutir a retomada das obras do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), em Belém. O requerimento foi aprovado em caráter de urgência, na sessão ordinária desta terça-feira, 27, e a mesa diretora definirá a data da realização da sessão especial, que deverá ser realizada na semana que vem. As obras do PAC, no Riacho Doce (I, II e III etapas), que deveriam estar sendo concluídas até o final deste ano, estão paradas desde 2010.

Além de requerer a sessão especial, o deputado Edmilson Rodrigues conseguiu que os líderes do PSDB e do governo na Alepa, deputados José Megale e Márcio Miranda, ambos do PSDB, reunissem com os moradores e lideranças da área. Os dois parlamentares se comprometeram em entrar em contato com a presidente da Companhia de Habitação do Estado do Pará (Cohab), Noêmia Jacob para obter informações e verificar o que é possível fazer. No entanto, independente da intermediação dos parlamentares, os moradores anseiam pela realização da sessão especial para que consigam fechar um cronograma de retomada dessas obras do Riacho Doce, que tiveram a primeira etapa iniciada e concluída na gestão municipal que teve a frente Edmilson Rodrigues.

Solidário e unido à luta dos moradores, Edmilson Rodrigues reiterou durante a sessão ordinária a necessidade da sessão especial para reunir as autoridades públicas responsáveis pelo prosseguimento da obra. No entanto, ressaltou também que é preciso sensibilizar o Governo do Estado, atual responsável pela execução das obras, para que elas sejam retomadas o quanto antes para evitar ainda mais sofrimento dos moradores. “A obra está se arrastando há tanto tempo que o valor repassado aos moradores, que foram remanejados do local, para o pagamento de aluguel (R$ 375,00) já está insuficiente porque os valores dos alugueis na área aumentaram. Além disso, os terrenos destinados à construção das casas já estão sendo invadidos por outras pessoas que não integram o cadastro do projeto. Por essa razão, é preciso que essa obra seja retomada e concluída o quanto antes”, defendeu Edmilson.

Confira o pronunciamento de Edmilson aqui.

Leia também